CLAREAR Novo Rumo


Diana totalmente desorientada procura por Toni.

-Toni, me ajuda!Aquela, aquela mulher ela me tirou tudo o que eu tinha…me roubou, me roubou…-Diana dizia abraçando Toni em lágrimas.

-Calma, Diana!Fala devagar, se acalma, eu não tô entendendo nada.O que foi que aconteceu?De que mulher você tá falando?-Toni pergunta e faz sinal para que Diana entre em sua casa.Diana senta no sofá, encolhida, e com dificuldade conta tudo que lhe sucedeu á Toni.

-Meu Deus!Eu bem que achei que aquelas duas não eram confiáveis…mas aí a roubar?Peraí, Diana você tem certeza disso?Você viu algum documento?Algum papel?

-Não, Toni, eu nem tive tempo disso…eu tô arrasada.Perder desse jeito o patrimônio que a minha família construiu…

-Então, a primeira coisa que a gente tem que fazer é checar essa informação Diana.

-O que você tá fazendo?

-Eu vou ligar pro Vítor, ele fala com os advogados da empresa e checa todas essas informações pra gente.Fica calma!

Toni liga pra Vítor.

-Infelizmente, Toni eu já estou sabendo…Diana está com você?Estou indo pra aí.

Rita vai atender a porta da pensão.

-João???Nossa…

-Que foi Rita?Parece até que viu fantasma?-João diz e vai entrando na pensão e, Rita procura disfarçar a surpresa.Pelo modo, como João adentrava a pensão ele não sabia de nada.

-Olívia tá aí?

-Então, você não sabe?

-Saber o quê?O que foi que aconteceu com a Olivia?Me diz!Foi um acidente?Algo ruim?

-Não!Tá tudo bem com a Olívia, quer dizer pelo menos de saúde…é, senta aí João que eu vou te contar tudo.-Rita conta sobre o passado de Olívia, a sua vingança contra Diana e tudo mais.João ouve tudo perplexo.

-Tenta entender o lado da Olívia, João…

-Entender?Entender que ela não confia em mim, entender que eu nem sequer conheço a mulher que amo.Nossa, quanta coisa eu tenho que entender, não é?

-Ai, João não fica assim…Olha por que você não conversa com a Olívia, dá a chance dela se explicar…

-É exatamente o que eu vou fazer!-João sai da pensão em disparada.

-João, João, peraí!-Rita gritou em vão pois não conseguiu sequer alcançar João.-Ai, será que eu fiz besteira ao contar tudo pra ele?

Vítor traz ao apartamento de Toni todos os papéis que Olívia apresentou à justiça: eram procurações assinadas por Diana, que passavam a empresa, a casa, as ações aplicadas na bolsa, os carros e tudo mais para o nome de Olívia.

-Como isso é possível, Vítor, como isso é possível?-Diana desfolhava todos os papéis e sem crer no que via – era a sua assinatura.

-Sinto muito, Diana.Eu até cheguei a pensar que fôsse falsificada e desde o dia em que o oficial de justiça me apresentou estes papéis, eu tomei a providência de fazer um exame para certificar que estas assinaturas foi de seu próprio punho e foi.

-Eu sei, Vítor, infelizmente eu me lembro de tê-las assinado, na verdade eu assinei muitos papéis antes de viajar e talvez elas estivessem entre os papéis.

-Mas se foi assim então a Lívia também faz parte da armação.-conclui Toni.

-Talvez, Toni.Na verdade, desde que Olívia se instalou na casa de Diana, eu não tive mais contato com Lívia.Talvez ela não soubesse de nada ou talvez…

-Fôsse testa de ferro dela.Eu não fico nem mais um minuto com aquelas duas na Clarear…

-Não!Toni você tem que continuar na Clarear…é o único jeito de eu saber tudo o que acontece lá, olha o Vítor nem sempre vai lá e eu não vou poder voltar.Tem que ser você, os meus olhos naquela companhia.Por favor, eu preciso saber com que estou lidando.Eu preciso descobrir quem é Olívia.

Olívia recebe João em sua nova casa.

-Meu amor!-Olívia abraça sem ser abraçada de volta por João.

-Quer dizer que você ficou rica?

-É, foi pra isso que eu voltei ao Rio, eu precisava vingar a morte do meu pai e a destruição da minha família.-e Olívia se dispõe a contar tudo desde o princípio e João ouve em silêncio.Um silêncio frio, um silêncio com mágoa.

-Talvez você não ache muito bonito o que eu fiz mas eu não me arrependo.Você entende?

-Entendo, as suas razões eu entendo.O que eu não entendo é por que sou o último a saber.Será que você também queria se vingar de mim?Ou eu era o otário da vez, hein?

-Sabia que se eu contasse você não aprovaria…

-É mesmo, Olívia?Você sabia?E como você poderia saber?És adivinha?E se eu topasse?Talvez eu te ajudasse e daí?Você nunca vai saber, não é?Talvez você nem se interesse em saber?

-Me desculpe, tá!Mas é que isso era coisa minha…

-Ah, chegamos no ponto:é coisa sua.Entendí: é coisa sua, não é Olívia.Melhor dizendo:será que algum dia eu realmente fiz parte da sua vida?Eu cheguei de viagem, pensei em você o tempo todo, pensava que o meu amor bastava mas faltou confiança…e será que você já me contou tudo?Ou ainda tem mais alguma coisa que eu deveria saber?Ah, esquecí talvez tenha mais coisas que eu não sei mas que são suas.É, são coisas suas!

-Pára, João!Você tá levando tudo muito a ferro e fogo…as coisas não foram assim…eu não podia te envolver nessa história…

-Não, não vem dizer que não foi nada porque isso eu não vou admitir!Sabe, Olívia se você não tivesse mentido, se tivesse dito a verdade eu iria entender, ia sim, mas você me deixou de fora como um objeto que você decreta que tem que ficar fora de casa enquanto você faxina a casa.Tá limpo!Talvez eu te ajudasse, talvez eu te ajudasse a se vingar mas não…

-Eu te amo, João!Eu fiz isso para te proteger…

-Há amor, Olívia mas falta confiança.Confiança palavra bonita, né!Con fiança:uma espécie de tributo que se paga quando se estima muito uma pessoa…pois é, não existe entre a gente.Olha, que curioso:Há amor, falta confiança.Eu não sei mais o que pensar…quem é você?-João fala olhando dentro dos olhos de Olívia que agora chorava.

-Eu não quero ficar com uma pessoa que eu posso descobrir ser outra de um dia pro outro.E aí, no amanhecer você ainda será você?Aliás, você se chama Olívia?Eu não quero te ver nunca mais.-João sai da casa de Olívia batendo a porta e, Olívia se ajoelha no chão chorando compulsivamente.

Estamos apresentando CLAREAR

Anúncios
Publicado em webnovela | Deixe um comentário

CLAREAR – Revelando toda a Verdade


Olívia revela toda a verdade à Diana.

-Bem, você deve tá se perguntando o que foi que aconteceu, não è?O que foi que aconteceu com seu mundinho cor de rosa, de contos de fadas…pois é, ele ruiu!Agora tudo o que você achava que era seu, agora é meu.Eu vou te contar uma historinha simples, sei que você vai entender, tudo começou bem assim:"Era uma vez uma menina muito pobre, pobre mesmo que um dia foi para a escola e quando voltou a sua vida havia sido destruída por uma outra menina da mesma idade, só que rica e caprichosa.Tão caprichosa que condenou o pai da pobre passar o resto da vida na cadeia, prisão perpétua, sabe?!É que ele, o pai da pobre, era motorista de ônibus, e um belo dia trabalhando nas ruas ele sofreu um acidente e acabou batendo no carro do rico.Teria sido um homicídio culposo, já que ele não estava bêbado, só se distraiu, foi uma fatalidade mas a rica caprichosa, de apenas 10 anos, viu muita coisa.Viu inclusive que quem estava errado no acidente era o motorista, viu que o sinal estava fechado no momento do acidente e adivinhe só: ela viu tudo isso numa fração de segundos no banco de trás do carro.O depoimento dela foi decisivo…a pobre é claro sou eu, a rica, como você já deve ter adivinhado é você.Se bem que a coisa agora ironicamente mudou de figura."

-Eu não acredito.Você é filha daquele assassino?AQUELE HOMEM MATOU O MEU PAI!

-Assassino, não!NÃO!Meu pai não teve culpa e você sabe disso.Meu pai sempre me disse que foi o carro do seu pai que bateu no ônibus mas você não, mesmo sem ter certeza você, você acabou com a minha vida.Meu pai não suportou a cadeia e se matou.

-Ele se suicidou?Meu Deus, você é louca.Por que você acha que a culpa disso tudo é minha?Ele realmente matou meu pai, meu pai morreu naquele acidente, ele realmente teve culpa…

-Cala a boca!Eu já disse para você que meu pai não é assassino!Você sim é uma mentirosa.

-Eu não mentí!Você me roubou por nada, por um motivo banal.Você, você planejou tudo!

-Motivo banal?Eu passo anos de fome, sem um lugar para dormir, órfã, transitando de um abrigo pro outro e você acha que é um motivo banal?Taí, prova que eu tenho razão.Estou fazendo justiça.Estou me apossando do que é meu de direito.Encare como uma indenização pelos danos que você e a sua família me causaram.

-Você é louca!Seu pai pagou pelo que fez…

-Você também está pagando pelo que fez…estamos quites.

-Eu odeio você – responde Diana.

-Eu também – Olívia encerra a conversa e, Diana vai embora transtornada.Todas aquelas lembranças haviam provocado muita dor nas duas, apesar de estarem em lados opostos.

Ouça Clarear – Roupa Nova na trilha sonora desta webnovela.

Estamos apresentando

Publicado em webnovela | Deixe um comentário

CLAREAR – A Decadência


Rita não acredita no comportamento de Olívia – ela parecia uma outra pessoa.

-Você tomou tudo o que era da Diana é isso?

-Tomei não!Estou apenas com o que é meu de direito.

-Isso não justifica o que vc tá fazendo Olívia…isso é ser mau caráter, é roubo…

-NÃO!Eu tenho os meus motivos e se vc não entende é uma pena…Adeus!-Olívia assim se despede de Rita.

Beatriz acorda no dia seguinte no local da rave e ao olhar em volta ela não se lembra de muita coisa e só então percebe que a droga estava tirando o controle que tinha sobre si mesma.De longe Pedro continuava a dançar ao som da música.

Diana chega em casa, cansada e percebe que não consegue nem abrir a porta de casa – haviam trocado a fechadura da porta.

-Ei, mas o que tá acontecendo?Abre senão eu ligo pra polícia…-nisso quem abre a porta é Olívia.

-Olívia?O que vc está fazendo à essa hora na minha casa?

-Entre, Diana.Senta aí, temos muito o que conversar.

Estamos apresentando

Publicado em webnovela | Deixe um comentário

CLAREAR 41°capítulo


Ben chega em casa e não tem paciência de conversar com a mãe e com a irmã, por isso se recolhe no quarto.

-Ben, Ben, como foi a viagem?Eu sabia que aquela mulher ia acabar te magoando, meu filho.- a mãe fala mas de dentro do quarto não ouvia resposta.Ben sabia que o seu relacionamento estava por um fio, aliás ele nem sabia ainda se tinha namorada.

-E agora o que vai ser de mim?Era a minha chance de sair de vez desse pardieiro…Droga!

Pedro no meio da festa sente os efeitos da droga passarem e no desespero procura por Beto.

-Qualé, meu irmão!Não posso te fornecer toda hora não…aê tu vai ter que pagar o que me deve, e me deve muito morô!- Beto responde e diz a Pedro o valor do dinheiro que ele lhe deve pagar.

-É muito dinheiro, cara!Depois eu lhe pago…

-Não, Pedro, sem essa!Fiado não mais, irmão!Agora tu fica ligado numa parada que eu tenho para te oferecer e que pode aliviar tua dívida comigo.

-O que é?

-É o seguinte: eu tenho aqui uma grande quantidade tá sacando?Uma grande quantidade, e grande clientela, só que os caras moram lá no teu pedaço e fica ruim pra mim cobrir aquela área entendeu?Então o negócio é o seguinte tu fica com uma quantidade, se encontra com eles, recebe a grana e depois a gente divide.Oh, tu ganha um dinheirinho e ainda quita tua dívida comigo sacou?

-Não cara, eu não sei se posso…

-Não sabe, o quê cara?Vai amarelar?Qual é a tua meu irmão?- Beto parte para a briga com Pedro, que assustado não sabe o que fazer e topa o esquema.Pedro se prepara para vender droga.Ele não sabia mais viver sem o efeito das drogas – sua vida estava ruindo.

Olívia chega na pensão e Rita vai atrás dela aflita por contar todas as novidades.No caminho pára reticente ao notar tantas malas e tantos objetos e roupas sobre a cama.Será que Olívia ia se mudar?

-Olívia, o que tá acontecendo?Vc vai voltar para sua cidade?Ou vai viajar com a Clarear?Eu pensei que a turnê continuasse no Brasil…

-Não é nada disso, Rita!Eu vou me mudar sim mas é para a minha casa.

-Ué para sua casa?E vc ainda me diz que não vai voltar para sua cidade…

-Para minha casa sim, só que aqui no Rio.

-Ué, vc conseguiu comprar uma casa é isso?Nossa, não sabia que vc tinha dinheiro para comprar uma…

-Pois é, na verdade eu vou te deixar o endereço…assim quando eu tiver instalada você vai me visitar.-Olívia escreve o endereço como se fôsse a coisa mais natural do mundo, mas ao pegar o papel Rita reconhece o endereço.

-Você vai morar com a Diana?-Rita pergunta e Olívia solta uma risada.

-Ai, ai, morar com a Diana, só você mesmo Rita, morar com a Diana.-e Olívia continua rindo sem explicar.

Estamos apresentando

Publicado em webnovela | Deixe um comentário

CLAREAR 40°capítulo


Olívia estava de saída da companhia Clarear com sua tia Lívia mas no corredor encontram com o coreógrafo.Ele as olha com desconfiança.

-Já vão?Pensei que você iria ensaiar Olívia…

-Sinto muito, estou de mudança Toni, então eu espero que você cuide de tudo pra mim…vai me dá um dia pra resolver tudo.

-Tá bom, fico feliz em saber que você conseguiu uma casa aqui no Rio, vai sair daquela pensão, então…vai morar com a Lívia?

-É, não deixa de ser isso.-Olívia sorrí com sarcasmo e avança para a saída com Lívia.

-Engraçado!Eu conheço essa mulher…essa tal de Lívia…só que com outro nome.-fala consigo mesmo Toni.

Na mansão de Diana, o mordomo estranha que a justiça esteja na porta.

-Com licença, minha patroa está ausente…

-Sim, eu sei.Quero apenas que a comunique assim que ela voltar de viagem que todos os seus bens agora estão sob o nome de outra pessoa e, que ela deve deixar esta propriedade imediatamente.

-Como assim?Desculpe, mas isso não pode ser sério…

-Aqui está a ordem judicial, entregue-a por gentileza.

-Espere, oficial, desculpe por perguntar novamente mas quem é o novo dono da propriedade?

-A propriedade agora está em nome de Olívia Palhares.

Bia procura por Pedro em todos os lugares e o encontra na festa rave.

-Pedro a gente tem que ir embora daqui!-Bia fala mas Pedro nem sequer lhe dá atenção, ele está alterado demais.

-Pode esquecer, ele tá doidão!-Beto se aproxima de Bia, debochando de Pedro.

-E você, né, foi você que deu droga pra ele.

-E se você quiser dou pra você também, meu amor.-Beto estende a mão e Bia reluta por um instante.Precisava de uma, uma balinha só.Num piscar de olhos, Bia aceita.

-Isso garota, quero todo mundo na minha!-Beto e Bia sorriem.

Ouça "Desabafo" – Marcelo D2.

Estamos apresentando

Publicado em webnovela | Deixe um comentário

CLAREAR trigésimo nono capítulo


Marcus explica a Rita tudo o que lhe aconteceu.

-Eu não acredito…quer dizer que esse tempo todo…meu Deus!Eu desconfiei de você e você estava internado.Mas agora você tá bem?-e Rita abraçava Marcus, que aproveitava para ficar perto de sua amada.

-Tá, tá tudo bem sim…-os rostos ficaram tão próximos e sem nada dizer Marcus beija Rita.

Ouça Devaneio – Jorge Vercilo.

A vingança de Olívia estava quase completa.Os papéis importantes eram entregues por Lívia à Olívia na sede de Clarear.

-Acabou, agora Olívia…vamos embora.

-Não, agora é que esta história está começando…Diana vai voltar e se deparar com as novidades.Eu mesma quero estar lá.Tudo ficará esclarecido.

-E quando Diana volta?

-Amanhã.A idiota ainda pensa que tem para onde voltar…- e Olívia gargalha e levanta a taça sob o olhar assustado de Lívia.

Na Europa…

Diana segue João.Ela quer conquistá-lo de qualquer maneira.

-Ah, eu não acredito…vc tá me seguindo?É isso?

-Com vc eu vou até o fim do mundo!-Diana responde e João acha divertido e sorrí.

-Posso?

-Não.

-Tá esperando alguém?

-Sim.

-Quem é ela?-Diana tentava se sentar no restaurante com João.

-Na verdade eu espero por ela há séculos e finalmente ela chegou…e tem sido muito importante para mim…então este lugar não é seu.-João responde pensando em Olívia.

Diana sai de perto da mesa com muita raiva e se senta em outra de frente para João, que resolve ir embora.Diana faz o mesmo mas na hora de pagar a conta.

-Desculpe, senhora, mas o cartão está bloqueado.

-Como isso é possível?Tente de novo, deve haver algum engano.

-Não, senhora novamente não.

-Espere, eu pago em dólar, pronto!E nunca mais volto neste pardieiro.-Diana sai do restaurante muito indignada e pronta para ir para o hotel descansar pois amanhã ela embarcaria de volta ao Brasil.

Estamos apresentando

Publicado em webnovela | Deixe um comentário

CLAREAR trigésimo oitavo capítulo


Bia desmaia bem diante dos pais, tamanho o espasmo que tomava conta de seu corpo.

Enquanto isso na Itália…

João e toda a seleção brasileira de handebol arruma suas malas para viajar para Pequim.Quando Diana chega no hotel, João não estava mais lá.

-Então eu também vou pra lá, vou para Pequim.

-Amor, onde vc tava?-Ben pergunta assim que ela chega.

-Por aí, por aí…escuta, Ben vc vai voltar pro Brasil e eu tenho mais alguns negócios para resolver aqui na Europa…vai ser rápido, só vai levar alguns dias, ok?-Diana diz sem perguntar a opinião de Ben e em alguns minutos depois já o despachava para o Brasil e, comprava sua passagem para Pequim.

Bia desperta com seus pais assustados.

-Tá tudo bem, deixa eu tô bem!

-É que vc desmaiou de repente minha filha, talvez seja melhor ir ao médico

-NÃO!Não, foi só um mau súbito…mãe, pai, eu quero que vcs retirem a queixa…

-Mas minha filha os policiais até já foram embora e além do mais vc não precisa ficar com medo:este celerado não vai nos oferecer mais perigo…

-Não é isso…é que…

-É o quê, Beatriz?Por um acaso tem algo que vc queira nos contar?-o pai de Bia pergunta à filha.

-Quê isso?Isso é jeito de vc falar com nossa filha?Ela só está nervosa, é natural, não é meu bem?-a mãe desconversa e Bia não tem mais como insistir.

Marcos espera Rita sair de casa e quando finalmente acontece…

-Eu preciso falar com vc…explicar tudo.-Marcos encarava uma Rita furiosa.

Ouça:"Devaneio" – Jorge Vercilo na Trilha sonora desta webnovela.

Estamos apresentando

Publicado em webnovela | Deixe um comentário

CLAREAR trigésimo sétimo capítulo


Pedro acorda e Bia já havia saído para a faculdade.Pedro não tinha a menor condição de enfrentar uma sala de aula naquele dia.Precisava relaxar, precisava de mais droga.Pedro olhou os bolsos, não tinha dinheiro mas sabia como podia arranjar uma grana.Pedro olhou em volta e se deparou com o som de Bia, era um rádio super!Cheio de funções, novinho, renderia uma boa grana e, foi o que Pedro fez:pegou o rádio e saiu pela rua afora.Sabia onde encontrar um fornecedor e pegou algumas "balinhas" em troca do rádio.

Enquanto isso, a mãe de Pedro havia dormido no sofá preocupada com o filho que não chegara em casa e, nem dera notícia.

Ouça "Encontros e Despedidas" – Milton Nascimento.

Enquanto isso na Itália…

Diana precisava conquistar João de qualquer maneira mas Ben não podia perceber.Então, ela teve uma idéia brilhante: comprar João.Descobriria o que ele mais desejava na vida e, cubriria o preço dele.Para fazer a oferta, Diana investigava os lugares onde João frequentava.Descobriu um restaurante e foi até lá.

-Oi, que coincindência!Parece que todos os caminhos da Itália me levam até você…

-Ah, não!Garçom a conta por favor!

-Calma, você está sozinho?Posso me sentar?

-Não!

-Que pena, eu queria tanto contribuir com sua carreira, pensei em te oferecer um comercial, é um comercial de esporte, de tênis…

-Pode parar por aí…eu não quero nada que venha de você.-João responde e levanta da mesa, deixando Diana falando sozinha.

Voltando ao Brasil…

Bia chega em casa e se depara com os policiais na entrada de seu prédio.Ela pergunta ao porteiro o que estava acontecendo.

-É na sua casa, dona Beatriz.É que seus pais ao chegarem em casa deram por falta do rádio da sala e chamaram a polícia.Agora eles estão lá dentro vendo no vídeo de segurança para descobrir a cara do ladrão que levou o rádio.

Bia entra na sala da segurança bem na hora em que aparece o rosto do homem carregando o rádio e saindo do prédio.Um pavor tomou conta dela.Pois Bia conhecia o ladrão: era Pedro.

Estamos apresentando

Publicado em webnovela | Deixe um comentário

CLAREAR trigésimo sexto capítulo


E em Veneza (Itália)…

Diana descobre onde os jogadores de Handebol estão hospedados na Itália.Tudo para ver João de novo.

-Oi!

-Oi, te conheço?

-Bom, vc acabou com a minha foto…

-Ah, a maluca da foto, bem que a sua cara me é familiar…Escuta eu já pedi desculpas, não te devo nada…

-Ah, me deve sim, me deve isso…- e de repente, Diana beija João.

-Vc tá louca?

-Tô, tô louca por vc.

-Eu tenho namorada.

-E daí?

-Daí que eu a amo.

-Tudo bem, eu não sou ciumenta.

-Vai embora daqui!

-Eu vou, mas vou te avisar uma coisa:Eu sempre consigo o que eu quero.E eu quero você.

-Nem morto!

-É o que veremos.Tchau, meu João.-e Diana vai embora depois de irritar João, que bate a porta logo atrás dela.

No Brasil…

Olívia fica sabendo da novidade assim que chega na pensão.

-Rita, isso é muito bom!Significa que as coisas começam a melhorar…nossa, eu torço de verdade muito por vc.-Olívia diz isso abraçando Rita, que não parece muito feliz.

-Mas parece que vc não tá muito contente, o que houve?

-É o Marcos, amiga.Vc acredita que ele ainda não deu nenhum sinal de vida?Pôxa, custava ligar nem que fôsse pra dizer um "oi"?Sabe o que mais me magoa?Não é ele ter me dado um "toco" mas ele não ter me dado a chance de dizer alguma coisa.Eu nem pude xingá-lo ou jogar um vaso na cabeça dele.

-Por que vc não manda uma mensagem pra ele ou vc mesma liga?

-Eu já fiz isso.Só que ele não me atende – ele não quer falar comigo.Não, eu não vou fazer mais isso.Mandar mensagem?E se lerem a mensagem antes dele?Ou se ele nem chegar a receber a mensagem?Ligar para a casa dele?Não.E no telefone se outra pessoa atender, hein?É ele pode tá agarrado com outra e ela atender o telefone dele, e aí o que eu faço?Não eu prefiro ficar no meu canto.Não vou fazer papel ridículo, não.Chega!

-Só que se vc nunca falar, como vc vai saber o que aconteceu?

-Eu já sei o que aconteceu, Olívia.Ele curtiu com a minha cara…mais uma vez eu fiz um papel ridículo.Também os homens preferem as boazudas, não é?

-Ai, amiga, vem cá!Vc tá precisando é de colo.-Olívia diz e Rita aceita o abraço.Afinal amiga é pra essas coisas!

Estamos apresentando

Publicado em webnovela | Deixe um comentário

CLAREAR trigésimo quinto capítulo


O dia amanheceu…e Marcos numa cama de hospital.Os médicos tomaram o cuidado de medicar Marcos e mantê-lo dormindo para que não sentisse mais dor.Marcos quebrara uma costela, mais nada que não pudesse ser curado com o tempo.Cura mesmo demoraria a vir era para o coração de Rita, que muito triste foi procurar emprego bem cedo.Nada na sua vida dava certo, perdera o emprego, perdera Marcos, perdera o interesse pela vida.Chegou a se perguntar a si mesma: por que estava ali?Lhe doeu o coração dizer isso, uma dor profunda e aguda que levou seu olhar para o nada e a fez chorar no canto dos olhos.Passava pelas pessoas na rua, mas não as via.Que diferença fazia ver seus rostos?Nenhuma delas se importava com o que lhe aconteceria dalí em diante…nem Marcos.O que ela havia feito de errado?A única coisa que desejou foi ter o mesmo que todo mundo.A única coisa que fez de errado em sua relação com Marcos foi QUERER.

-Pode entrar, ei, é a sua vez!O supervisor vai recebê-la.- a atendente acabava de acordar Rita de seu transe e ela a conduzia até uma sala maior, onde o supervisor a aguardava.Era uma vaga de emprego de vendedora de roupas.Não era bem o que Rita queria para o seu futuro mas precisava de dinheiro – e o salário era bom.

O médico checara os documentos de Marcos e na falta de coisa melhor, a única coisa que ele encontrou do paciente foi um telefone na agenda de seu celular.Ele ligou.Ligou várias vezes para avisar sobre Marcos, mas ninguém atendeu.Era o celular de Rita – que estava desligado porque ela estava na entrevista.

-É, parece que é melhor ligar só para o trabalho dele.-assim o médico desiste de avisar Rita.

Bia acha Pedro na sarjeta.Ele bebera e se drogara muito.Por um instante ela teve medo de que ele tivesse sofrido uma overdose, mas não era o caso.Por isso ela o levou para casa dela – era o melhor a fazer, pois se a mãe dele o visse daquele jeito poderia passar mal novamente.A morte de Maria realmente o havia abalado.Maria era tudo para ele, e ela, ah ela não era nada para Pedro.

-Tudo bem, ela sempre foi mais poderosa do que eu, não é Pedro?Nunca pude medir forças com ela…Também quem eu penso que sou?Eu sei, hj eu sei que amar não é garantia de ser amada de volta…eu amei sozinha, sozinha e, o pior é que eu nem sei o que deu errado…simplesmente não era pra ser…- Bia falava sozinha olhando para Pedro, que dormia sem saber que causara tanto sofrimento.

Rita chega exultante na pensão.

-Dona Virgínia – este era o nome da dona da pensão- pode me dar os parabéns!Vou pagar todos os atrasados do aluguel do quarto e quitar minha dívida com a senhora porque, porque EU ARRUMEI UM EMPREGO!É de vendedora, oito horas por dia de pé mas é melhor do que nada.-Rita falava e foi um barulho na pensão.Todos estavam felizes com a conquista de Rita, inclusive Dona Virgínia.-E, eu não vejo a hora da minha amiga Olívia chegar, ela precisa saber dessa!-Rita continuava a comemorar.

Ouça a música trilha sonora deste capítulo:"Devaneio" – Jorge Vercilo

Estamos apresentando

Publicado em webnovela | Deixe um comentário